As maiores economias tentam relaxar as medidas de lockdown

03 junho 2020

plant | wind
Monthly House View de junho de 2020 da Indosuez - download aqui

"Um lance de dados jamais abolirá o acaso" Stéphane Mallarmé (1897)

Enquanto as maiores economias tentam relaxar as medidas de lockdown, investidores ponderam os catalisadores da continuação da recuperação frente às possíveis razões para uma nova fraqueza do mercado neste território desconhecido.

Obviamente, a aposta de relaxar o lockdown é motivada pela extrema necessidade de salvar a economia, e não por qualquer confiança sólida no fim da pandemia, já que os especialistas recomendavam um confinamento mais longo. É como se, nas mentes de nossos governos, o instinto de sobrevivência prevalecesse doravante sobre o princípio da precaução. Isso significa que temos que conviver com a incerteza, e isso vai bem além das probabilidades epidemiológicas.

Entre os fatores de incerteza, a questão do desemprego e a da velocidade com que a economia norte-americana vai conseguir recriar os 20 milhões de empregos perdidos em abril são cruciais. De acordo com o conceito de histerese de Blanchard/ Summers, algumas economias podem levar tempo para recriar esses empregos, e podem encontrar um novo equilíbrio com taxa estrutural de desemprego mais alta, principalmente se houver setores que não consigam se recuperar rapidamente, como recreação e lazer. Olhando para as empresas, a temporada do primeiro trimestre não foi decepcionante nem tranquilizadora, mas confirmou nossa suposição de um impacto de 25% a 30% nos resultados do ano completo, com um ponto de interrogação que está mudando ao ritmo da recuperação.

No futuro, a combinação de políticas continuará a ser um mobilizador da trajetória de recuperação da confiança. Se os países europeus chegarem a acordo sobre o plano proposto de 500 bilhões de euros, que consiste em aumentar a dívida a nível da União Europeia, isso será um forte catalisador para o euro e para a dívida periférica. O Tribunal Constitucional alemão criou incertezas em torno do Banco Central Europeu (BCE), mas continuamos confiantes de que a instituição europeia superará esse desafio, que constitui uma oportunidade para esclarecer simultaneamente o mandato do BCE e a supremacia dos tribunais europeus sobre as jurisdições nacionais. Na história, a União Europeia só conseguiu alcançar progressos significativos ao superar crises financeiras ou políticas. Logo, podemos esperar progresso nessa frente, mesmo sendo um caminho acidentado, juncado de obstáculos políticos e eventos inesperados.

Nesta ensolarada primavera, podemos perguntar-nos se o velho ditado "venda em maio e vá embora" será válido desta vez. Os padrões tradicionais de sazonalidade do mercado podem funcionar neste ano peculiar? Além do inevitável ruído de curto prazo que afetará a direção do mercado, encontramos muitas razões fundamentais para permanecermos positivos, em perspectiva de médio prazo, quanto aos mercados financeiros: as pessoas estão voltando ao trabalho, os consumidores estão de volta e a revisão de resultados pode se estabilizar e permitir que os investidores se concentrem na recuperação em 2021.

Estamos entrando em um novo regime para investidores, baseado em vários paradoxos, com taxas de juros mais baixas, mas maiores custos de empréstimos, e tendências de crescimento secular visíveis, embora maior incerteza envolvendo retornos de capital. Isso deve forçar os investidores a reanalisarem a maneira como olham para suas carteiras, e maior aversão em confiar demais em emoções de curto prazo. Os investidores têm que viver e investir com incerteza. Racionalmente, quando as taxas de juros são mais baixas, o valor presente do crescimento futuro aumenta. É a lógica da estratégia de crescimento de qualidade. Quando a incerteza é alta, o valor temporal aumenta, e a paciência dos investidores a longo prazo é bem recompensada. É isso a estratégia de carry trade em poucas palavras. Por último, qualquer crise é o catalisador de uma aceleração da perturbação dos modelos de negócios: é essa a lógica dos temas de crescimento secular, nos quais os investidores devem focar sua atenção.

Important information

Monthly House View de 22.05.2020 da Indosuez, excerto do Editorial

03 junho 2020

Para ler também

compass

Rumo a uma mudança de regime? O que esperar após a pandemia?

plant | wind

Realidade de recuperação ou ilusão monetária? Mercados demasiado otimistas?

plant | wind

COVID-19: Impacto nos balanços fiscais e na dívida pública na próxima década