As eleições nos EUA: O mobilizador do mercado do fim de ano?

07 setembro 2020

Monthly House View de setembro de 2020 da Indosuez - download aqui

Depois de um verão relativamente calmo no Hemisfério Norte, caracterizado por surpresas positivas nos resultados do segundo trimestre, o que esperar dos mercados até o fim do ano? Estamos no processo de alternância entre fatores determinantes das tendências de mercado que continua em evolução. Depois de uma recuperação orquestrada pelos bancos centrais, pela dinâmica macro na primavera e um verão estimulado por dados bottom-up acima das expectativas, este outono deve se orientar pelas perspectivas políticas nos EUA e pelo ritmo da recuperação macroeconômica no segundo semestre (depois de pesquisas de atividade um pouco decepcionantes e números do PIB do segundo semestre abaixo das expectativas).

Os mercados de ações dos EUA voltaram a suas máximas históricas, notoriamente os gigantes da tecnologia, que confirmaram sua situação de vencedores do novo aumento e fortaleceram ainda mais seu controle da economia global. A maior parte do aquecimento das ações dos EUA no verão se concentra nesses líderes do setor de tecnologia. O termo “crescimento duradouro” nunca foi mais preciso para retratar o modelo de negócio de empresas caracterizadas por um tipo de crescimento aparentemente imune a choques cíclicos. No entanto, isso não significa que elas estejam protegidas dos desafios que se impõem às empresas tradicionais; basta olhar para as elevadas margens operacionais do FAANG* para ver que essas empresas também enfrentam problemas de custos. Em geral, admite-se que um único risco que poderia questionar sua liderança seria o desmembramento dessas empresas por motivos de política antitruste. É o caso, porém, se perguntar como: é mais fácil desmontar um conglomerado do que um algoritmo potente. Além disso, recentes regulamentos sobre proteção de dados podem funcionar como barreira de entrada, protegendo, precisamente, a posição de mercado desses líderes.

Esse tema está entre os que serão debatidos durante a campanha presidencial dos EUA, que começa este mês, depois da convenção do Partido Republicano em Charlotte. Todos aprendemos a ser mais humildes na interpretação de pesquisas eleitorais e em previsões, mas ainda temos que tentar prever as implicações de cada cenário para o mercado, lembrando que estratégias de hedge implementadas antes das eleições são vendidas imediatamente depois delas e em geral produzem o resultado oposto ao esperado. Nessa frente, os mercados financeiros estão enviando mensagens um pouco conflitantes: enquanto negociadores do mercado de câmbio parecem precificar uma vitória de Biden com possível maioria no Senado (desvalorizando o dólar), os mercados de ações não estão posicionados para um cenário no qual a nova administração Biden possa aplicar seu programa e aumentar os impostos corporativos e salários mínimos. Os investidores precisam pensar mais a longo prazo que a política, mas essas eleições podem mudar o jogo para os mercados, o dólar americano e o ouro e também para ações e títulos do Tesouro dos EUA.

A hora da verdade está chegando e é bom lembrar que a política não é um muito de racionalidade econômica, mas de psicologia e percepção. A natureza peculiar das eleições deste ano só aumenta o risco de surpresas em um país onde o resultado das últimas eleições foi decidido por 10.000 votos no Michigan (com dois candidatos com mais de 74 anos de idade, um presidente muito diferente e polarizador enfrentando um liberal de longa data com propostas mais radicais, expectativas de maior participação, mas uma proporção mais alta de votos por correio, o que pode levar à anulação de muitos votos). Assim, não há nenhuma garantia de que Biden será o próximo presidente dos EUA.

* FAANG é a abreviatura das ações das cinco proeminentes empresas de tecnologia americanas: Facebook, Amazon, Apple, Netflix; e Alphabet (anteriormente chamada de Google).

 

Important information

Monthly House View de 27.08.2020 da Indosuez, excerto do Editorial

07 setembro 2020

Para ler também

FOMC | Federal | Bank

Zero interest rate policy until 2023: take-aways from the FOMC

plant | wind

Realidade de recuperação ou ilusão monetária? Mercados demasiado otimistas?

plant | wind

As maiores economias tentam relaxar as medidas de lockdown